Alqueva, uma nova
terra de oportunidades

Ocupação Cultural

A ocupação cultural nos perímetros de rega de Alqueva tem vindo
a diversificar-se, sendo o olival a cultura predominante com uma representatividade na ordem dos 50% - os novos olivais instalados
em Alqueva vieram permitir a autossuficiência de Portugal na fileira do azeite,
após décadas de deficit. O milho é a segunda cultura com maior expressão
ao nível da aposta dos agricultores.
Trata-se de uma nova cultura na região que atingiu valores record
de produção nas últimas campanhas.
A produção de tomate, cebola, alho, melão e melancia, papoila, fruteiras (pomar de clementinas, uva de mesa, e outros) e frutos secos (amendoeiras
e nogueiras), têm igualmente expressão nos regadios de Alqueva,
a par do tradicional cultivo de vinha, cereais e forrageiras.

Notícias Recentes

Cooperação e Escala na Fruticultura Portuguesa em Beja | 16 de maio

Um dia de formação com um painel de discussão centrado em casos de sucesso de produção frutícola em cooperação e em escala, a ter lugar no dia 16 de maio, em Beja, numa organização do Centro de Frutologia Compal e EDIA.

Preço da água baixa em Alqueva

O novo tarifário em vigor representa uma descida que chega a atingir os 33%, nomeadamente na adução a perímetros de rega confinantes, onde a água de Alqueva é fundamental em anos de seca para garantir as atividades agrícolas.

Anuário Agrícola de Alqueva 2016 já está diponível

Nas cerca de 170 páginas, está sistematizada a informação das várias culturas, a sua rentabilidade económica, bem como a análise às tendências variáveis de mercados nacionais e internacionais.

Centro de Frutologia Compal Abertas candidaturas da Academia 2017

Em colaboração com a EDIA, o Centro de Frutologia Compal realiza uma sessão de divulgação da Academia 2017, no dia 20 de fevereiro, pelas 15 horas, no auditório da EDIA.

Alqueva | Um projeto EDIA 2017 | Todos os direitos reservados.